terça-feira, 27 de junho de 2017

Rio Branco Futebol Clube de Venda Nova

Nome : Rio Branco Futebol Clube
Data : 29 de junho de 1945
Local : Venda Nova do Imigrante
Estádio : Olímpio Perim
Títulos : Campeão Capixaba Série B 1993
Vice Campeão Capixaba Série B 2017
Vice Campeão Capixaba Série A 1995

Estádio Olímpio Perim 

Fundado em 29 de junho de 1945 o Rio Branco Futebol Clube de Venda Nova do Imigrante é uma equipe muito simpática, suas cores na bandeira da Itália são inspiração dos imigrantes que de lá vieram. O tricolor tem como maior conquista o título capixaba da série B de 1993, além de um vice estadual da Serie A 1995, entre 1994 e 1999 disputou a Série A consecutivamente. A equipe mesmo de 1945 sempre focou n futebol amador, apenas em 1993 disputou uma competição profissional, e não poderia ter desempenho melhor. 
Em 1993 disputou a Serie B, na 1ª fase ficou na Chave Sul  ao lado do 1500 de Ibatiba, Guarapari, Glória e Tupy de Vila Velha e São Geraldo da Serra. Avançou na liderança da chave com 14 pontos. 
Na semi final encarou justamente o 1500 de Ibatiba, na partida de ida empate em 1x1, na volta em Venda Nova o acesso foi conquistado com a bela vitória por 3x1.
Na partida de ida o Rio Branco saltou na frente do Mariano logo aos 8 minutos do 1º tempo com gol de cabeça de Jean. Denis do Rio Branco e Jorge Luiz  do Mariano evitaram mais gols com belas defesas no Estádio Marcos José Campagnaro "Marcão" em Ibiraçu, agora com esta vitória o tricolor da terra da polenta ficava a um empate de seu primeiro profissional.

Na partida de volta no Olímpio Perim o Rio Branco viu o Mariano sair na frente com Jean na 1ª etapa, o Rio Branco só conseguiu buscar o empate aos 2 minutos do 2º tempo com Serginho, este gol que valeu o título inédito para o tricolor de Venda Nova.
Rio Branco em ação nos anos 80

Em 1994 a primeira partida na Série A começou com derrota por 2x0 para o Castelo, 13 de março após 3 derrotas o tricolor vence sua primeira partida, 3x2 no Alfredo Chaves dentro de casa, depois de 3 jogos sem vencer conquista grande  vitória por 3x0 no Vitória, uma partida muito interessante foi no primeiro encontro com o Rio Branco da capital, no jogo entre entre os xarás o de Venda Nova fez bonito e venceu por 3x2, venceu também o Estrela do Norte no fechamento do returno placar de 3x2. Como este estadual eram dois turnos em pontos corridos o Rio Branco no momento brigava no meio da tabela. Mas
no returno venceu Castelo 2x1 e Rio Pardo 1x0, no fim com apenas 6 vitórias o Rio Branco encerrou 16º a lanterna com apenas 18 pontos. 
Rio Branco em setembro de 1992 



Rio Branco em sua primeira Série A em 1994
Em 1995 o Rio Branco começa com vitória por 3x2 sobre o Estrela do Norte, vence também Mimosense 1x0, 3x1 no Comercial de Alegre, 2x0 no Muniz Freire, 4x0 no Castelo, sendo este o maior placar plicado pelo tricolor na Série A até então. Na última rodada o Rio Branco com 22 pontos encarava o Mimosense com 22 pontos jogava pelo empate para avançar, mas acabou perdendo por 2x0 e quase viu a vaga ir embora pois o Castelo chegou aos mesmos 22 pontos depois de aplicar 3x0 no Guarapari fora de casa, a vaga veio apenas por causa do saldo de gols de -1 do Rio Branco contra -3 do Castelo, oque decidiu foi que na 1ª fase o Rio Branco venceu pro 3x1 e ficou no 1x1 em Castelo.
Na fase seguinte o Rio Branco venceu Alfredo Chaves 3x1, Muniz Freire 1x0, 3x1 Linhares, e aplica novo 4x0 agora no Alfredo Chaves, a rodada final o Rio Branco 14 encarava o Muniz Freire eliminado, era vencer e secar Vitória 16 pontos, fez sua parte vencendo por 2x1 o Muniz e contou com a derrota do Vitória por 1x0 para a Desportiva. Com isso avançou as semi finais pela primeira vez.
Naquelas coias que acontecem no futebol encarou a Desportiva, na partida de ida uma vitória surpreendente por 3x1 no Estádio Olímpio Perim reverteu a vantagem que era da Desportiva, podendo perder por até um gol de diferença o Rio Branco conseguiu o resultado perdendo apenas por 2x1 no Engenheiro Araripe e conseguindo feito inédito para a grande final contra o Linhares, a Desportiva melhor campanha da competição atual campeão estadual que ajudou o Rio Branco a avançar era eliminado pelo próprio rival.
Na final encarou o Linhares, a zebra Branco de Venda Nova era a sensação do estadual. Na partida de ida no Olípio Perim as equipes ficaram no empate por 1x1, agora o Rio Branco precisava vencer o Linhares fora de casa para levantar o troféu. Mas na volta Jorginho fez 1x0 de cabeça após falha de Zé Carlos que escorregou na jogada deixando o gol livre. Afonso empatou em 1x1 depois de um pênalti polêmico, resultado que ainda dava o título aos donos da casa, o Rio Branco se lançou para o ataque deixando vários espaços e em um deles o Linhares até fez 2x1 mas foi assinalado impedimento, placar final empate em 1x1 que deu mais um título estadual ao Linhares Esporte Clube o Rio Branco surpreendia e conseguia sua melhor campanha.

Campanha do vice campeonato de 1995
1º fase
Rio Branco 3x2 Estrela do Norte
Comercial 2x0 Rio Branco
Rio Branco 1x1 Alfredo Chaves
Muniz Freire 1x1 Rio Branco
Castelo 2x2 Rio Branco
Rio Branco 0x1 Rio Pardo
Guarapari 2x1 Rio Branco
Rio Branco 1x0 Mimosense
Estrela do Norte 2x1 Rio Branco
Rio Branco 3x1 Comercial
Alfredo Chaves 3x2 Rio Branco
Muniz Freire 0x2 Guarapari
Rio Branco 3x0 Muniz Freire
Rio Branco 4x0 Castelo
Rio Pardo 0x0 Rio Branco
Rio Branco 3x2 Guarapari
Mimosense 2x0 Rio Branco

2º fase
São Mateus 1x0 Rio Branco
Rio Branco 1x2 Linhares
Rio Branco 2x2 Rio Branco
Alfredo Chaves 1x3 Rio Branco
Rio Branco 1x0 Muniz Freire
Rio Branco 1x1 São Mateus
Linhares 1x3 Rio Branco
Rio Branco 1x0 Rio Branco
Rio Branco 4x0 Alfredo Chaves
Muniz Freire 1x2 Rio Branco

Semi finais
Rio Branco 3x1 Desportiva
Desportiva 2x1 Rio Branco

Finais
Rio Branco 1x1 Linhares 
Linhares 1x1 Rio Branco
Rio Branco contra Linhares em 1995

Em 1996 após o vice estadual a expectativa era grande sobre o Rio Branco, mas logo no turno mostrou que a campanha do ano anterior não seria repetida, até começou bem vencendo Comercial de Alegre 1x0 e Mimosense 2x0, mas 3 derrotas seguidas tiraram a chance de brigar pela vaga. No returno em cinco partidas venceu Mimosense 1x0 e só.
Vem a 2ª fase e a briga era contra a degola, em 6 rodadas venceu apenas o Colatina 1x0 na penúltima rodada. Na rodada final encarou a Desportiva e com a derrota por 2x0 só não foi rebaixada  pois Mimosense perdeu sua partida. e Comercial empatou. Mas no fim não houve rebaixamento naquele ano. 
Rio Branco no estadual de 1996


Em 1997 o Rio Branco no turno venceu por 2x1 o Capixaba na estréia, venceu o Vitória por 2x0 e Muniz Freire 2x1 ficando longe da briga pela fase final. 
No returno fez 3x1 no Capixaba de Guaçuí, 1x0 São Mateus, 4x0 no Comercial de Alegre, na última rodada derrotou o Rio Branco na capital e ajudou a eliminar o xará co este placar de 2x1.
Em 1998 2x1 na Desportiva e 2x1 no Rio Branco foram as únicas alegrias em uma campanha muito ruim chegando a amargar 10 jogos sem vitórias.


Rio Branco em 1998 contra a Desportiva no Engenheiro Araripe

Em 1999 a torcida tricolor viu logo de cara que seria um ano difícil, sofreu 3x0 do xará da capital, 5x0 do Santa Maria e 3x0 do São Mateus nas primeiras 3 rodadas, mesmo vencendo Comercial de Alegre que era quem sempre salvava da crise, está em crise chama o Comercial de Alegre nada mudava, sofreu 3x0 do Serra duas rodadas depois.
No returno a coisa foi tão feia que o Rio Branco sofreu 3x0 do Comercial de Alegre seu grande freguês. Sofreu outro 5x0, campanha tão ruim que foi rebaixado faltando 2 rodadas para o fim da competição.
Em 2016 após vários anos afastado do futebol profissional o Rio Branco retorna na Série B, em 2010 havia ensaiado retorno mas abandona a Série B antes dela ter início. Depois de duas derrotas aplica 3x0 no Tupy, depois disso engatilhou 5 vitórias seguidas ficando com os pés nas semi final, a equipe havia marcado 26 gols em 14 jogos sofrido 10, com 29 pontos foi líder isolado da 1ª fase, encarava o Tupy 4º colocado 8 pontos  a menos em 4º. Mas na ida o Índio canela verde venceu por 4x3 podendo jogar pelo empate para avançar, ao Rio Branco restava a vitória por qualquer placar em casa, mas oque se viu foi a tragédia do Olímpio Perim, o Tupy goleou por 3x0 adiando o sonho de acesso do tricolor da terra da polenta.
Zé Afonso aos 44 anos retornou ao Rio Branco depois de 20 anos, ele estava no time vice campeão estadual em 1995 inclusive sendo artilheiro do estadual com 14 gols. No ano seguinte foi para o Linhares vice campeão e artilheiro novamente (9 gols), depois disso foi para o Grêmio/RS onde conquistou o título Brasileiro. 

Mas em 2017 o acesso não escapou, logo na estréia 3x0 no Estrela do Norte em pleno Sumaré, avançou em 4º lugar com 14 pontos após aplicar 4x0 sobre o Vilavelhense, encararia o Serra grande favorito ao acesso e ao título oque seria péssimo pois perdeu por 1x0 em casa e 3x1 no Robertão para o rival na 1ª fase, mas o Estrela do Norte perdeu 6 pontos por escalação irregular, com isso o tricolor escapava do Serra e agora encarava o Castelo que na primeira fase em duas partidas uma em Venda Nova vitória por 3x0 e derrota por 2x0 em Castelo. 
Na partida de ida o Rio Branco venceu por 2x1, agora jogaria pelo empate em Castelo, mas naquelas coincidências do futebol aplicou 3x0 em plena casa rival e conquistou o acesso da mesma forma que havia acontecido com o Tupy.
Na final depois de derrota por 2x1 em Venda Nova o empate em 0x0 deu o título ao Serra deixando o Rio Branco com o vice campeonato estadual, mas a missão estava cumprida, retorno a Série A garantido após vários anos.


Alguns registros históricos do tricolor.

Panorâmica do estádio
Fachada do estádio década de 90

Rio Branco na foto entre as décadas de  60 e 70

Equipe em maio de 1974


Abril  de 1987

Outubro de 1987

Equipe durante um dos estaduais série A







Em 2016 o Rio Branco adotou o 3º uniforme na cor amarela, a cor foi homenagem a tradicional Festa da Polenta, evento que atrai vários turistas pata venda Nova do Imigrante.

Nenhum comentário:

Postar um comentário