domingo, 1 de janeiro de 2017

União Atlética Colégio Estadual de Colatina UACEC


Nome : União Atlética Colégio Estadual de Colatina UACEC
Data : 01 de janeiro de  1952
Local : Colatina
Estádio : Municipal Justiniano de Melo e Silva 
Títulos : Campeão do Interior 1961 e 1962
Campeonato Municipal de Colatina 1956 e 1957



Outro modelo adotado pelo clube oficialmente


Modelo inédito utilizado nos anos 70

Justiniano onde era a casa do UACEC


A União Atlética Colégio Estadual de Colatina ou simplesmente  UACEC, foi uma equipe tradicional de Colatina Norte do Espírito Santo, a equipe da Princesa do Norte durante as décadas de 50,60 e 70 fez muito sucesso no futebol amador e isso levou a equipe até mesmo disputar o campeonato estadual de profissionais. A equipe nasceu de estudantes do Colégio Estadual Conde de Linhares em Colatina. 


UACEC era uma equipe temida na região Norte capixaba, teve vários ótimos jogadores em seu elenco, com isso criava ódio dos adversários. Um destes craques a criar ódio dos adversários era o jogador chamado Belo, ele teve passagens por times profissionais do Rio de Janeiro, e era um jogador completo, bom cabeceador, driblador, finalizador. 

Certa vez em uma partida contra uma equipe do Marilândia Esporte Clube cidade vizinha de Colatina, Belo estava desequilibrando a partida, em 15 minutos havia marcado 3 gols, uma das raras partidas em que o mesmo não havia bebido, pois seu ponto fraco era a bebida, tanto que na maioria das vezes ele preferia ficar no botequim cercado por damas  e garrafas que dentro de campo com a pelota nos pés. Mas nesta partida ele queria mesmo era jogar futebol e isso deixou o adversário preocupado com a média de 1 gol a cada 5 minutos, Zé Firme meia esquerda da equipe de Marilândia e foi até Valter incumbido de marcar Belo oque não estava nem de longe conseguindo fazer e falou para ele dar uma "chegada" nele, já que o próprio Valter não fazia idéia de como para-lo. Ainda tinha a possibilidade de vergonha em  Marilândia e a "zoação" dos Buzettis, que eram integrantes do América F.C  formado por dissidentes do Marilândia, que sempre torciam contra independente do adversário ou fase, nem se reocupavam se os rivais representavam a mesma vila. Valter seguiu a risca o pedido de Zé Firme e deu uma chegada em Belo praticamente na jogada seguinte.
Belo recebeu uma bola e Valter sem cerimônias preparou as armas e entrou com a chuteira esquerda no meio das costas de Belo, que já caiu desacordado só recobrando os sentidos no dia seguinte, a torcida revoltada invadiu o campo para pegar Valter que era trabalhador rural, carregava sacas de café nas costas durante a semana, era um trator de forte, isso o fez aguentar as agressões com vida. Depois de sofrer agressões conseguiu ser resgatado pelo militares presentes do jogo e levado para o Quartel onde ficou livre da fúria dos "Uacequistas". 
Já dentro do carro que o levaria de volta para Marilândia foi indagado por Zé Firme que disse oque ele tinha feito. Valter muito irritado disse que ele  tinha pedido para dar uma chegada no Belo! 
Zé responde que era para dar uma chegada não para matar. A partida foi encerrada com 3x0 no placar e com Belo quase morto por Valter que também quase partiu devido as agressões. 


Resultado de imagem para Alberto José Pretti Filho
Sem dúvidas a maior revelação do  UACEC foi Alberto Alberto José Pretti Filho, o Beto Pretti, teve grande sucesso em sua carreira, tanto de jogador como treinador.


No que diz respeito ao futebol amador de Colatina o nível sempre foi alto,  UACEC tinha grandes adversários como Vila Nova, América, São Silvano, Atlético Colatinense quase todos. Eram partidas duras e mesmo assim o UACEC tinha sequências históricas como no título de 57 onde ficou invicto por vários jogos. 

Uma passagem que mostra como o torneio colatinense era levado a sério foi que em 1956 após a final Vila Nova 2x1 UACEC surgiu uma grande polêmica, Nelson Varagio árbitro desta partida teria afirmado que foi comprado por pessoas ligadas ao Vila Nova. Do lado vilanovense a equipe se defendia, afirmando que seus jogadores todos trabalhavam e não precisavam de ser parasitas do clube vivendo as duas custas. 

Como resposta sobre a acusação de comprar Nelson, Tutti Bolchascko presidente do Vila Nova deu a seguinte  declaração. 

"São estas as graves consequências que nos trás o capitalismo destruidor e inimigo número 1 da honestidade, mas que a pensar de poderoso, será arrasado pela honra e dignidade do povo que é ainda mais forte. Então teremos a palavra suborno afastada do nosso meio e não mais usada para justificar as derrotas."



Em alguns lugares aparece União Atlética Colatinense Esporte Clube, mas a verdade é que o correto é União Atlética Colégio Estadual de Colatina, como comprovado aqui em matéria sobre o título invicto do  campeonato 1957 no Jornal Folha Capixaba.

No futebol profissional a equipe tem as disputas de 2 estaduais no currículo, em 1972 e 1973. Disputou também o Campeonato do Interior por algumas vezes, em 1961 e 1962 inclusive foi o campeão, onde os clubes do interior disputavam competição paralela a da capital (Taça Cidade de Vitória), algumas oportunidades o time da capital enfrentava o do interior valendo título de campeão estadual.

Em 1973 na última disputa de Série A o UACEC encerrou a participação em 8º lugar entre as 8 que disputaram a competição, alcançou 2 vitórias, ambas no final do turno, surpreendente 3x1 sobre o Vitória e  1x0 sobre a Ferroviária de João Neiva. 
No turno a equipe encerrou com 5 pontos em 7 jogos na 7ª posição. Já no 2º turno encerrou em 8º com 4 pontos em 7 jogos. Ao todo foram 14 partidas em 1973 com 2 vitórias, 13 gols marcados contra 26 sofridos. 
A última partida na 1ª divisão aconteceu no Estádio Salvador Venâncio da Costa contra o Vitória derrota por 4x0, uma rodada antes a despedida em solo colatinense, empate em 1x1 com a Ferroviária de João Neiva no Justiniano de Melo.
Em 1973 recebeu o Flamengo/RJ para uma partida amistosa que acabou 6x1 para o time carioca com direito a um gol de Zico  em 25 de maio de 1973 no Justiniano de Melo e Silva.

1º Turno
UACEC 1x1 Industrial 
Rio Branco 6x2 UACEC 
Santo Antônio 1x0 UACEC 
Desportiva 4x1 UACEC 
América 3x0 UACEC 
UACEC 3x1 Vitória 
UACEC 1x0 Ferroviária

2º Turno
Industrial 1x1 UACEC 
UACEC 0x0 América 
UACEC 0x2 Rio Branco 
Santo Antônio 2x1 UACEC 
UACEC 1x1 Desportiva 
Ferroviária 1x1 UACEC
Vitória 4x0 UACEC


Equipe que encarou Flamengo em 1973. De pe  Teixeira(Massagista), Ademar, Lulinha, Eureka, Toninho, Julinho e Nicchio, agachados Zé Pretinho, Jorginho, Délio Mai, Cezinha e Gaúcho.



Um dos esquadrões do UACEC que não conhecia a palavra derrota, era sempre um rival duro de ser batido. Estádio Justiniano de Melo e Silva.



Foto de 1972 em Colatina.


UACEC década de 70. De pé : Sapucaia, Toninho,César Facheti, Carlão, Silas, Paulino, Capitão Barcelos,. Agachados : Nildo, Kinkas, Gelsinho, Ferreti, Adema, Breno Denicoli e Deco.


Uma das fotos mais antigas do UACEC ano de 1954




Resultado de imagem para Colégio Estadual Conde de Linhares
Na foto a Escola de EEEM  Conde de Linhares atualmente, a escola foi fundada em 07 de julho de 1931 pelo Prof. Aloísio de Barros Leal, o primeiro diretor inclusive. O nome de Conde de Linhares foi dado em homenagem a Dom Rodrigo de Souza Coutinho Teixeira de Andrade Barbosa, conde e diplomata português, Ministro da Marinha de Guerra e dos Estrangeiros. De 1951 a 1971 passou a receber o nome de Colégio Estadual e Escola Normal  Conde de Linhares. A partir de 1971, passou a denominar-se Escola de 1ª e 2ª Graus Conde de Linhares, Em 2005 foi desativada para reforma e ampliação. Em 2011, novamente reativa com o nome de Escola Estadual de Ensino Fundamental e Médio Conde de Linhares.

Nenhum comentário:

Postar um comentário