quarta-feira, 14 de dezembro de 2016

Associação Jaguaré Esporte Clube

Nome : Associação Jaguaré Esporte Clube
Data : 05 de dezembro de 2001
Local : Jaguaré
Estádio : Estádio Centro Esportivo Conilon (Municipal)
Títulos : Copa Espírito Santo 2007
Vice Campeão Campeonato Capixaba Série A 2007



Jaguaré em ação no Conilon


Associação Jaguaré Esporte Clube foi fundado em 05 de dezembro de 2001. 
Jogando no Estádio São Clemente mais conhecido como Centro Esportivo Conilon, o clube tem como maior conquista o título da Copa Espírito Santo de 2007, ano que o clube vinha do vice campeonato estadual no 1º semestre.


Arquibancada principal do Centro Esportivo Conilon


Sua primeira aparição no profissional aconteceu em 2003 quando disputou a Série B do estadual. Sua primeira partida  profissional foi diante da Desportiva em 27 de abril de 2003 no Estádio Engenheiro Araripe, derrota por 3x1.
Sua primeira vitória aconteceu 3 partidas depois, em 11 de maio o Jaguaré derrotou o Santa Maria por 2x0 no Estádio Conilon. Depois de dois turnos e apenas uma vitória o Jaguaré  não obteve nem a classificação para a fase seguinte.

Em 2004 a equipe teve desempenho mais empolgante para o povo de Jaguaré, prova disso foi que aplicou sua primeira goleada no profissional, vitória por 3x0 sobre o Grêmio Laranjeiras em 23 de maio em Jaguaré, depois de encerrar em 3º lugar no turno, no returno venceu 4 partidas seguidas com isso já conquistava a vaga antecipada por ser o campeão de returno com uma rodada de antecedência.
Nas semi finais o Estrela de Cachoeiro (Não confunda com Estrela do Norte Futebol Clube), o mesmo que havia goleado o Jaguaré por 4x0 na partida anterior na 1ª fase foi o adversário. 
Nas duas partidas o Estrela foi superior e venceu tanto em Cachoeiro de Itapemirim por 1x0 quanto em Jaguaré por 2x1 adiando o sonho do Jaguaré disputar sua primeira Série A.

Em 2005 o Jaguaré foi beneficiado pela desistência do próprio Estrela de Cachoeiro que teve o recorde de duração de apenas 1 ano de vida e com isso herdou a vaga por ter a melhor campanha depois dos dois finalistas Veneciano e Estrela. 
A estreia na elite foi com vitória por 1x0 sobre o CTE Colatina em 20 de fevereiro em Jaguaré. Uma semana depois na rodada seguinte outra vitória, agora 3x2 sobre o Veneciano, o tricolor do Norte só foi conhecer derrota na 5ª partida de Série A, foram 2 vitórias e 2 empates. Terminou o turno em 3º lugar com 5 vitórias em 8 jogos.
No returno em 21 de abril aplicou sua maior goleada até então, 5x0 sobre o Veneciano em casa. Chegou na penúltima rodada encarando o Vitória com chance de obter a classificação a 2ª fase logo em seu primeiro ano de Série A, o adversário vinha empolgado com a histórica goleada de 8x1 sobre o Veneciano, mas isso não assustou o Jaguaré que venceu por 1x0 e confirmou a sua vaga.
Nas semi finais o adversário era o forte Serra, não deu para o tricolor do Norte contra o Tricolor Serrano que venceu tanto a ida em Jaguaré quanto a volta na Serra ambas por 3x1. Mas na sua primeira participação na Série A o Jaguaré fez bonito encerrando em 4º lugar na classificação geral.

No segundo semestre veio a estréia na Copa Espírito Santo, a primeira partida terminou com empate em 1x1 com o Linhares fora de casa em 24 de setembro, em 8 de outubro a primeira vitória 3x1 sobre o Vitória. A Copa Espírito Santo de 2005 foi disputada em turno e returno por 7 equipes em pontos corridos, com isso o campeão seria a equipe com maior número de pontos. O Jaguaré brigou com o Estrela do Norte pelo título, o Estrela havia disparado no turno por ter feito campanha melhor mas deu uma oscilada no returno e o Jaguaré que no turno havia perdido pontos importantes começou uma reação impressionante, após o empate em 0x0 com o Vitória derrotou o líder  Estrela por 2x0, aplicou humilhante goleada no Rio Branco por 5x0 jogando na capital com Rodrigo Pardal sendo destaque marcando duas vezes, Eguinho, Vitinho e Franklin anotaram os outros gols. 
Na penúltima rodada o Jaguaré derrotou o Serra por 2x1 e chegou aos 21 pontos, 3 a menos que o Estrela que havia folgado na rodada. Agora o Estrela encarava o Linhares em casa e o Jaguaré o Vilavelhense fora de casa, o Jaguaré tinha que vencer e torcer por derrota do Estrela, mas mesmo com os 4x3 acabou com o vice pois chegou aos 24 pontos contra 27 do Estrela que derrotou o Linhares por 3x0 conquistando o título. 

Ano de 2006 a equipe da terra do café chegou a rodada final do turno no estadual com chance de título, mas decepcionou e acabou sendo goleada por 4x0 pelo Linhares F.C.
Mas no returno não deixou a vaga escapar, na última rodada chegou com 5 pontos empatado com o Linhares e com CTE Colatina com 3 também lutando pelo título do returno. 
O Jaguaré enfrentava o Vitória em casa, o Linhares enfrentava o Cachoeiro em casa e apenas o CTE jogava fora, contra o Vilavelhense, o Jaguaré fez sua parte venceu o Vitória por 1x0 enquanto o Linhares aplicou 6x2 no Cachoeiro mas como o Jaguaré tinha 4 gols de saldo contra apenas 1 do Linhares e avançou para a semi final.
Na 2ª fase o adversário foi o mesmo Vitória. Na partida de ida em Jaguaré o Vitória fez 1x0 com Mineiro, aos 24  Flavinho empatou. Na segunda etapa Edinho aos 14 fez 2x1 Vitória, o Jaguaré chegou ao empate com Humberto, e agora era obrigado a vencer para chegar a final, mas no Salvador Costa os dois não saíram do 0x0 e o Vitória foi para a final.
No segundo semestre a 2ª participação do Jaguaré na Copa ES, o time da terra do café chegou com 8 pontos contra 6 do Linhares na rodada final, e com saldo de 1 positivo contra saldo de 0 do Linhares, o Jaguaré poderia empatar desde que o Linhares não derrotasse o CTE Colatina por 2 gols de diferença, porém o Jaguaré foi derrotado por 4x3 pelo Serra em casa, de quebra o Linhares atropelou o CTE em Colatina por 4x1 conquistando a vaga na fase final. 


2007 foi o ano de ouro do clube...O Jaguaré ficou na Chave A com CTE Colatina, Linhares e Atlético Colatinense, passou fácil, com 3 vitórias em 4 jogos avançou sem dificuldade para a fase seguinte do estadual. 
Na final do 1º turno enfrentou o Vilavelhense valendo vaga na  grande final. Na partida de ida o Jaguaré venceu por 3x1 fora de casa e conquistava grande vantagem em casa, Marcelo Pelé foi o destaque com 2 gols marcados.
Em meio a semana entre as duas partidas uma grande polêmica, tudo aconteceu quando 
Paulo Sérgio Pereira massagista do Jaguaré gravou uma conversa com Deorce. Deorce tinha jogadores no Vilavelhense, e pediu ao massagista para colocar sonífero na água dos jogadores. Ofereceu 4 mil reais para ele, Orlando Da Hora pagaria o suborno. Paulo Sérgio não aceitou a oferta e mandou a fita da conversa para a Justiça, que julgou o caso e baniu os dois empresários. 

No 2º turno o desempenho teve uma queda com isso a equipe ficou de fora da final desta fase, mas como já estava garantida na fase seguinte foi só esperar o adversário da final, ele foi o Linhares que se classificou ao derrotar o Atlético Linharense.
Na grande final inédita o povo de Jaguaré estava empolgado e mesmo com a derrota por 1x0 na ida lotou o Conilon para ver a partida de volta, mas a alegria não terminou com a festa do título pois o empate em 0x0 deu o título ao Linhares F.C pela primeira vez em sua história. Mas ficou o orgulho de conquistar o histórico segundo lugar no estadual de 2007 para o time e o povo de Jaguaré.

Campanha do estadual de 2007
1ª Fase
Jaguaré           2x1  Pinheiros
Linhares          1x2  Jaguaré
Jaguaré           2x0  Estrela do Norte
CTE/Colatina      3x1  Jaguaré

Final da 1ª fase
Partida de ida
Vilavelhense 1x3 Jaguaré

Partida de volta
Jaguaré 1x1 Vilavelhense 

2ª Fase
Jaguaré           2x2  Vitória
Atlético  Colatinense   2x1  Jaguaré
Rio Branco        2x2  Jaguaré
Jaguaré           3x2  Serra
Jaguaré           2x6  Vilavelhense

Final 
Partida de ida
Linhares 1x0 Jaguaré

Partida de volta
Jaguaré 0x0 Linhares



Imagem da partida Jaguaré 2x0 Guarani/SP


Com o vice estadual veio a primeira participação em uma competição nacional, o Jaguaré jogou o Campeonato Brasileiro Série C. Sua chave foi composta por 3 times tradicionais, Tupi/MG, América/RJ e Guarani/SP. 
Sua estreia foi em 7 de julho no Conilon contra o Guarani que trouxe torcida até a cidade, torcedores do Bugre foram de carro até o interior capixaba, mas o resultado foi bom só para os mandantes, vitória de 2x0 do Jaguaré. 
Depois vieram duas partidas fora de casa com derrota. 3x2 para o Tupi e 2x1 para o América. O returno era a chance do Jaguaré avançar de fase com as duas partidas em casa, na primeira venceu o América por 3x2 e fez o seu papel  e entrava na briga por uma das duas vagas, mas o empate em 3x3 com o Tupi não estava nos planos e deixou tudo para a rodada final, o Jaguaré com 7 pontos 11 gols a favor 10 gols contra enfrentava o Guarani em Campinas com 7 pontos 6 gols a favor e 6 contra, ou seja o Jaguaré jogava pelo empate para avançar de fase, mas no Brinco de Ouro da Princesa a camisa do adversário pesou e acabou dando Guarani 2x1 placar final, o Jaguaré ficava pelo caminho mas enchia seu torcedor de orgulho por não passar vergonha e fazer bela campanha na Série C terminando em 39º entre 64 equipes, ficando a frente de equipes como Paysandú/PA, São Raimundo/AM, Chapecoense/SC e Madureira/RJ.
Resultado de imagem para Guarani x Jaguaré
Guarani e Jaguaré em andamento


No 2º semestre vem a grande competição do Jaguaré, a equipe terminou a 1ª fase invicta com 4 vitórias em 6 jogos, destaque para os 3x0 sobre o CTE e Atlético ambos de Colatina, terminou sendo a única invicta da 1ª fase e com melhor defesa com apenas 2 gols sofridos, a melhor campanha. 

Campanha
1ª Fase
Jaguaré         3x0  CTE/Colatina
Linhares         0x1  Jaguaré
Jaguaré         3x0  Atlético Colatinense 
Atlético Colatinense   0x0  Jaguaré
Jaguaré         1x1  Linhares
CTE/Colatina     1x3  Jaguaré

                                    J  V  E  D  GP  GC  PT
 1º Jaguaré                    6  4  2  0  11    2   14  
 2º Linhares FC              6  2  3   1   6    5     9  
 3º Atlético Colatinense   6  1  3   2   4    6     6
 4º CTE/Colatina             6  0  2   4   4  12     2 

Na 2ª fase Tricolor do Norte começou arrasador com goleada de  4x0 no Rio Branco mais uma, depois vieram o empate em 0x0 com Linhares fora, e a vitória de 1x0 sobre o Vilavelhense em casa fechando o turno.
No returno  2x2 com Vilavelhense fora e na penúltima rodada veio a classificação antecipada ao derrotar o Rio Branco na capital por 3x2, a última rodada foi só garantir a liderança e vantagem na grande final derrotando o Linhares por 1x0, o Jaguaré chegava a final com 8 vitórias  em 12 partidas e nenhuma derrota.

2ª Fase
Jaguaré         4x0  Rio Branco
Linhares         0x0  Jaguaré
Vilavelhense     2x2  Jaguaré
Jaguaré         1x0  Vilavelhense
Rio Branco       2x3  Jaguaré
Jaguaré         1x0  Linhares

                                J  V  E  D  GP  GC  PT
1º Jaguaré                 6  4  2  0  11    4   14  
2º Vilavelhense          6  3  1  2  12    7   10  
3º Linhares FC           6  1  3  2    6    8     6
4º Rio Branco             6  0  2  4    8  18     2

As finais foram contra o Vilavelhense, na partida de ida empate em 0x0 agora o Jaguaré só precisava de outro empate para conquistar o título inédito, ao Vila restou muita reclamação de um penal não marcado por Devarly no fim da partida oque poderia mudar os rumos da final em caso de 1x0 para o time canela verde, o lance foi aos 45 do 2º tempo. Samuel dentro da área chegou antes de Kanu em dividida e foi visivelmente atingido pelo zagueiro, quando sairia de frente para o gol. O árbitro Devarly do Rosário, que estava perto, inexplicavelmente não marcou o penal claro. No conta-ataque, Éverton ainda fez bela defesa após outro chutaço de Alagoano.


 


No Conilon em Jaguaré uma partida nervosa e cheia de lances ríspidos, o placar também não foi movimento e com isso o Jaguaré conquistava enfim um título profissional, pena a que a torcida não soube comemorar e fazer a festa, após uma falta forte do jogador do Vila torcedores conseguiram invadir o campo, depois do apito final nova invasão e desta vez jogadores do Vilavelhense forma agredidos pelos torcedores do Jaguaré, só depois dessa grande confusão é que jogadores e torcedores comemoraram o título. 
Uma curiosidade é que no time campeão havia um zagueiro chamado Gil, hoje ele é o zagueiro titular do Corinthians/SP inclusive foi convocado para a seleção brasileira neste ano.







Em 2008 o início se assemelhou muito ao de 2005 quando só foi perder na 5ª rodada para o Serra após 2 vitórias e 2 empates. Depois vieram mais 13 rodadas e o Jaguaré fechou a 1ª fase em 3º lugar classificado para o mata mata com 8 vitórias 5 empates e 5 derrotas. 
Em outra coincidência com 2005 o rival nesta fase também foi o Serra e com derrota na ida em Jaguaré, desta vez foi por 2x1, Diogo de penal até abriu o placar para o Jaguaré mas o Serra virou com Oliveira aos 30 do 1º tempo e Siller aos 4 do 2º tempo também de penal. Sabendo que precisaria de uma grande vitória para chegar a final o Jaguaré se arrisco e fez 1x0 com Ricardo Henrique logo aos 8 minutos, mas não manteve a vantagem por muito tempo, aos 15  Thiago empatou tudo. Já no 2º tempo Diogo botou fogo na partida marcando o 2º do Jaguaré aos 26 minutos, a partida ganhou emoção e um gol dos visitantes valia a vaga, mas o Serra soube controlar o jogo e terminou mesmo em 2x1 Jaguaré que saiu devido o Serra ter melhor campanha. 
Devido ao título da Copa Espírito Santo 2007 o Jaguaré se credenciou a disputa da Copa do Brasil e durante o estadual enfrentou o Ríver do Piauí.
O  River saiu na frente com Jorginho logo aos 9 do 1º tempo, a partida encerrou o 1º tempo com derrota parcial. na 2ª etapa Moisés empatou aos 20 minutos, aos 30 o Ríver pulou novamente a frente do placar, mas o Jaguaré era guerreiro e buscou o empate aos 40 minutos novamente com Moisés, a partida teve várias paralisações com isso teve 6 minutos de acréscimos e aos 50 Ronicley deu a vitória ao time capixaba por 3x2 quem viu esta partida não se esquece da emoção. 
Pena que em Teresina mesmo jogando pelo e pate a equipe capixaba caiu com derrota por 2x0 e acabando com o sonho de avançar e acabar com sucessivos fracassos do estado na Copa do Brasil logo em sua primeira disputa.

Em 2009 o Jaguaré seguiu brigando na parte de cima da tabela. A estréia foi com humilhantes 5x1 no Vilavelhense fora de casa para dar moral, este placar inclusive se repetiu sobre o forte Serra e dentro do Robertão na penúltima rodada onde o Jaguaré precisava vencer para avançar a semi final. A classificação foi confirmado ao derrotar o Atlético Colatinense em casa por 2x1.
Nas semi finais o Jaguaré encarou o Rio Branco da Capital. Mas na ida já viu a chance de ir a final ficar muito distante, a derrota por 4x2 deixava a equipe precisando devolver o resultado no mínimo, mas na volta ficou no 1x1 e viu a vaga na final escapar novamente.

Em 2010 o Jaguaré seguiu aprontando e novamente se classificou a semi final, e olha que a equipe ainda perdeu 3 pontos por escalação irregular de jogador suspenso. A vaga foi dramática devido a punição, o Jaguaré chegava com 26 pontos contra 28 de Serra, Rio Bananal e Linhares que lutavam por duas vagas,  o Jaguaré ao derrotar o líder Vitória por 1x0 chegou aos 29 pontos e agora precisava torcer para o Serra não vencer o Rio Branco e  Linhares e Rio Bananal terminar empatado, e a sorte estava do lado do Jaguaré que avançou graças ao saldo e gols maior que do Serra 5 contra 4 devido aos empates que precisava.
Após vaga sofrida conquistada veio a semi final contra o Vitória. Na partida de ida em Jaguaré empate em 1x1. Na partida de volta tudo deu a entender que o Jaguaré enfim se livraria da maldição da semi final no estadual quando abriu 2x0 com Mádisson aos 42 do 1º e Regílson aos 3 do 2º abriram 2x0, mas o Vitória o reagiu com Vitinho aos 27 minutos, então que a partida já passava dos 45 do 2º tempo e o Jaguaré avançava a final mas...Diogo aos 46 minutos empatou e acabou com a alegria tricolor que mais uma vez via a equipe ser eliminada mais uma vez na semi final.

Após uns anos afastado da Copa ES o Jaguaré retorna, mas a participação foi sem brilho, mesmo sem uma vitória sequer conseguiu a classificação pois com 6 empates em 8 jogos marcou 6 pontos terminando na frente do Pinheiros que mesmo com uma vitória marcou apenas 5.
Nas quartas de final o Serra, vilão de vários outros confrontos, mas não é que o Jaguaré aprontou e eliminou o Serra, após empate em 1x1 em Jaguaré onde abriu o placar mas sofreu o empate 5 minutos depois, na volta a vitória com propriedade por 3x1 gols de Paulinho Pimentel, Fábio Fioroti e Pardal com Robinho descontando no Robertão.
Agora era uma semi final mais uma vez, o Real Noroeste foi o adversário.
Na ida em Jaguaré empate em 0x0, novamente o Jaguaré precisaria vencer fora de casa para passar a maldição das semi finais, mas em Águia Branca acabou perdendo por 4x2 sendo sua despedida do futebol profissional desde então.

Mesmo com tantas boas campanhas do Jaguaré nos anos anteriores, 2011 começou com uma notícia péssima, o time  abandonou oficialmente a competição por falta de dinheiro para investimento por parte da prefeitura que era o grande responsável pela estrutura e manutenção do elenco, cerca de 70% do poder de investimento eram provenientes da prefeitura. Jaguaré é um povo que ama futebol, seja com o Botafogo, Jaguaré ou Conilon os públicos sempre são bons quando o time colabora dentro de campo. 






Nenhum comentário:

Postar um comentário